QUARTA FEIRA DE CINZAS

O Sol veio nos contar que ainda há tempo, amor

A cada veraneio, um vendaval.
Sorte de quem dança
Quem não deixa de ser criança
Sede da juventude, carnaval.

O puro momento, floresce
Sabor de mel
Toda fumaça que dissipa, derrete.

Creme-se de amor!
A festa acabou, mas a música ainda toca
Morra para viver
Antes o adeus bata à porta.

– LP.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s