Subentendido

large (53)

Dos restos da ponta desses lápis eu registro meu conhecimento, o que eu aprendi sobre a vida da parte de dentro, mas tem algo a mais, das coisas que espalham paz, a sua sabedoria, dizer “alegria” seria eloquência, meus dias tiveram mais diferença, nem sei qual, mas nós sabíamos o que era essencial.

Das flores do jardim da babilônia, ele não tem insônia, dorme, às vezes acorda, apenas para conversar com ela. Beija-flor que pousou na janela, voo livre, sem material, dos olhares e palavras, brilhos e significados, adjetivo ou predicado, não tem como descrever esse beija-flor encantado. Nesse sorriso lindo colado está viciado, e, nesse escrito, se mantém vivo, deixou de ser beija-flor para poder beijar um riso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s