HOMEM, DEMASIADO HOMEM

11af980cd7f350684a2ffa3fb6ddf526

É preciso aprender a diferenciar
maldade de segundas intenções
É preciso decifrar a reação
que as palavras causam nos corações

São tão imprecisas as impressões
que a escrita me causa alteração
São tão precisos e incisivos os escritos
que o poeta me parece cirurgião

Vi em seus olhos desespero e inocência
E as atitudes me seduziam com malícia
Sou tão fraco quanto não aparento
Inseguro, seguro os livros contra o peito

Me deito e me deleito com a paz
da pequena morte que a noite traz
Não me canso de pensar que seria
tão bom dormir e não mais acordar

Lucas Alberti Amaral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s