O ENCANTADOR DE SEREIAS

83b3bde870889b2057927ffe7bf92baf

Meço essa remessa de preces com pressa
Peço um café expresso pelo preço da sua fé
Aqueço as almas com calma e suaves carícias
Esqueço até que ontem estavam nus no cabaré

Deduzo que seduzo sereias para o meu mar
Iludo seus corações com minhas belas canções
Imagino um hino que as salve do mal-estar
Reduzo o uso da maldade e dos palavrões

Apático, estático, meio midiático e sarcástico
Brinco com rimas que embaralham seu miocárdio
Só, estimulo daqui todos seus desejos noturnos
Devolvo meus concorrentes ao quinto-dos-infernos

Prevejo no passado presságios de ódio e rancor
Arranco suas roupas com meus dedos e fervor
Devoro a essência da sua existência linda e nua
Cubro teu corpo com o meu manto de doces poesias

Sussurro encantos e te ganho num canto qualquer
Embarco minha barba em seus olhos marejados
Espalho feitiços enquanto remo contra a sua maré
Embargo seus pesadelos e faço deles sonhos serenos

Curo ressacas de amores dopados de ilusão
A bordo de ti, aborto a ideia suicida em mim
Mas se não estás aqui sou tragado pela solidão
E dentro de seus corações enxergo o meu fim

Minhas sereias me afogam nas doces canções
Que criei para renascer em suas ilusões
Dentro dos olhos de outros marinheiros
Serão prisioneiras de suas eternas paixões

Lucas Alberti Amaral

Anúncios

2 comentários sobre “O ENCANTADOR DE SEREIAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s