NÃO FAÇO QUESTÃO

2015-08-27 (1)

O que todo mundo quer, eu não faço questão e o que todo mundo é, eu não sou
Onde todo mundo vai, eu não vou. O que todo mundo faz, eu não, eu não sou capaz
De seguir a multidão, eu só ando segundo o meu coração, mesmo sem saber a direção
Com que direito vocês invadem o meu peito? Com que mágoas vou forrar o meu leito?

A cada passo errado, eu me sinto melhor. A cada segredo esquecido, eu sinto sua falta
A cada gole de whisky, eu me vejo pior. A cada toque de pele eu te sinto na “minh’alma”
De que valem suas palavras amargas se o meu gosto, seu tom e o meu dom é doce?
Não se pode negar afago a uma alma torturada. Só se pode chorar no silêncio da noite?

Eu faço perguntas que não valem as respostas, eu vejo as vidas cada vez mais expostas
Caminhamos entre pessoas fúteis e carentes, mas todos se mostram tão “independentes”
Eu sei e você sabe também que tudo isso não vai além, todos querem um sorriso e atenção
Todos querem parecer melhor do que realmente são, todos querem, mas eu não, não faço questão!

Lucas Alberti Amaral

Curta o texto ao som de:
OneRepublic – Counting Stars

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s