REPÚBLICA DA ALMA

fidel castro1

Eis que surge uma revolução, nasce aqui então, uma nova era.
Uma era minha que há muito vinha esperando, rascunhando, procurando liberdade.
Uma nova geração que agora, não espera mais.
Age, reage, bate e rebate. Se debate e debate consigo mesma, com seus pares, primos, divindades, dividendos e afins.
Percebe que o tempo de dormir passou e hoje sonha acordada.
Podendo construir sem esquecer de nada do que foi criado nas noites tempestuosas de sono interrompido.

Toda hipocrisia será castigada e toda nudez será bem-vinda desde que não seja apelativa. Desde que não seja a minha.
Aqui as estradas são feitas de corpos dos corruptos e as crianças batizadas com o sangue dos heróis que se foram defendendo a província.
Lutando por ideais que outrora jaziam apodrecendo no mar do esquecimento.
Os urubus sobrevoam distantes e medrosos, pois a vigília é intensa.
Ninguém invadirá meu recanto, meu sonho de Nova Jerusalém, meu corpo são e minha mente insana.

É tudo o que tenho, e as lágrimas que derramei não foram em vão.
Existe vida eu sei, talvez depois da morte, mas se será assim, eu já não sei.
Minha república viverá em paz enquanto meu coração seguir sonhando…
Enquanto minha alma estiver lutando.

Lucas Alberti Amaral

Anúncios

2 comentários sobre “REPÚBLICA DA ALMA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s