AS CINZAS DE UMA QUARTA QUALQUER

7b45cb79a9f60ed3d86730c87a5f64da

Numa ‘Quarta-feira de Cinzas’, num ‘Sábado de Aleluia’ ou num ‘Domingo de Páscoa’, feche seus olhos e eleve seus pensamentos aos céus, ajoelhe e implore piedade ao que você não crê.

Seu temor e tremor são egoísmo puro e mal medido, medo de morrer e não ver o paraíso do qual duvidou eternamente, até agora e até a sua última hora, a hora da morte, qual será a sua, a nossa sorte?

É numa inocência quase hipócrita que cegos enxergamos uma luz decepcionante, latente, e depois de tantas noites em claro de lágrimas não correspondidas… O peso da revolta expõe pensamentos perversos dos quais, você se desculpará sem se arrepender jamais.

Dançando em seus carnavais suicidas, os anormais, amorais, são todos aqueles que não veem a mesma salvação que eu.
E quantas vezes presenciei essa humildade demasiada que para mim nada mais é do que soberba disfarçada.
Tantas vezes enxergaram em mim o que não sou na esperança de que eu fosse o que eles queriam.
As pessoas me olham como se isso fosse o fim do mundo e, se eu pudesse, diria a elas em coro numa marchinha fúnebre:

“Estamos todos perdidos rumando ao desconhecido. Não deposite esperança em qualquer um, espere por mim, espere pelo seu fim. O paraíso era aqui, mas fizemos inferno dele, caminhando de mãos dadas no marasmo de uma quarta-feira de cinzas sobre as cinzas do Apocalipse. Construído por corações destruídos de gerações e gerações consumidas pelo consumismo explosivo que explodiu em nós!”

Eu não sei se o filme que passará em meus olhos antes do meu fim terá um final feliz, eu acreditei sem saber se você acreditava em mim também.
Enquanto estive em sua casa, seus olhos não me viam, seus ouvidos me esqueciam. Não há mágoas, não de minha parte, perdi muito tempo me procurando em vocês irmãos. Ainda não me encontrei, mas não me sinto culpado por isso.
Talvez vocês se encontrem e me vejam ao fundo da direita do Pai. Blasfêmia é explorar a fé alheia culpando Deus por meus próprios problemas.

Hoje visto a capa da nostalgia e a coroa do conformismo, perdi o cetro da rebeldia, dormi achando ser rei de mim e acordei bobo da corte nacional, mundial, surreal e tão real, quanto este ponto final

L.

Anúncios

Um comentário sobre “AS CINZAS DE UMA QUARTA QUALQUER

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s