REIS

5e3cd9a27c7ef728c81b08ccb4089730

Acumulei egoísmos, me tornei superior
por conquistas mesquinhas, covardes e mentirosas.

Assassinei a todos que diziam o contrário,
oprimi, reprimi e então fui exaltado, adorado, idolatrado,
amém.

Inventei histórias para não parecer tão
mau quanto realmente gostava de ser.

Eu criei deuses e anjos, inventei demônios e sonhos.
O meu Deus feito minha imagem e semelhança.

Armei o palco e esperei aplausos de mãos ocas,
escravizei amigos e inimigos, ri e chorei.
Incendiei o circo, a cidade, as almas.
Amei a mim mesmo como ninguém.

Profetizei: “serei sua voz aqui nesse mundo
perdido em pecados, vivendo de misérias,
mergulhado em dúvidas.”

Vou impor leis e religiões e quem não aceitar
será eternamente torturado.

Atormentando em vida, até que concorde
fingir ser um dos meus, acreditando no que eu duvido.
Nasci nos primórdios e meu espírito é
passado e multiplicado de geração em geração.

Não sou mais rei, somos reis e rainhas,
desse mundo imundo que você carrega cego
e assim será até o seu fim.

Eu não morrerei jamais,
estamos em todos os lugares,
matando, roubando e destruindo.
Fingindo ser bom para vocês!

Lucas Alberti Amaral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s