NOTA DE UM LUNÁTICO (PARTE II)

Prefiro passar despercebido a ser notado pelos meus erros.
Tem tanta gente que já abriu muito a boca, mas nunca a cabeça.
Eu prefiro ir à contra mão da sua alienação,
eu imagino um mundo de prazeres ainda inexistentes,
sonhos abstratos, “nonsense”,
e vou transformando tudo em uma realidade surreal.
Não quero que digam que não posso ser como sou.

Vocês querem ser diferentes, imitando uns aos outros, seguindo a moda.
Vocês tem a mesma cara, no mesmo corpo vazio de alma.
Posam para as fotografias com as mesmas poses,
é um quadro estupido sendo pintado por máquinas de cópias,
deixando para a memória da posteridade um exército de corpos sem vida.

Eu assisto a tudo sem animo algum, não consigo mudar o canal.
Eu não sei mais em que acredito, eu nem sei se acredito,
estou cansado de ser ludibriado, o descaso é revoltante,
mas a revolta é preguiçosa, eu vou lutar por quem?

Eles dormem embriagados de fracasso e acordam
achando que a noite passada foi um sucesso.
Eu prefiro continuar contra a cegueira proposital,
nos meus sonhos surreais tudo é tão real.

Lucas Alberti Amaral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s