Religião

Eu tenho uma religião e ela é a minha inconseqüente consciência
Me julgando com medidas desiguais e sem a menor clemência
Aliada à grande e sabia imaginação seguem me atormentando
Loucamente me sentenciam e depois me dão, o seu doce perdão.


Escondendo com perfumes as suas verdades e toda podridão
Acusam-me de cometer os tediosos pecados da minha idade
E eu copiosamente chorando imploro por piedade e não perversidade…
O coração pulsa e com sangue pede a Deus que me liberte


Nascida da insana consciência, a loucura hoje em mim habita
Minhas mãos tremem e o medo do meu espírito se alimenta
Ouço as vozes gritando, rindo, interpretando em minha cabeça
Quero que minha alma adormeça, eu quero a morte mesmo que não a mereça!


Lucas Alberti Amaral

Anúncios

Um comentário sobre “Religião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s